Geiser Trivelato

fotografo e guia de birdwatching

Venha se encantar com as aves e paisagens do sul do país 

 

  foto acima: jaó-do-sul (Crypturellus noctivagus) em Joinville SC.

 

Neste novo roteiro eu ofereço guiar por quatro municípios da região sul do Brasil. Joinville SC, Urupema SC, Tavares RS e Mostardas RS.

 

Iniciamos em Joinville SC, onde ficaremos hospedados na Pousada Schulz próximo ao centro da cidade. Em Joinville a maior atração é um comedouro onde se coloca uma ceva para atrair aves muito ariscas e de mata. Nele ficaremos dentro de um esconderijo camuflado esperando aves como jaó-do-sul, inhambú-chintã, inhambú-guaçu, pariri, juriti-gemedeira e com sorte até a tovaca-campainha e o uru podem aparecer. Neste local contaremos com a ajuda do guia local Vilde Florêncio que é o responsável por manter a ceva ativa. Além do comedouro Joinville oferece áreas extensas de mata atlântica de baixada e de serra, arrozais, mangues e restingas e as principais espécies a se procurar são a narceja, guará, saracura-matraca, maria-da-restinga, saíra-sapucaia, saíra-preciosa, cais-cais, negrinho-do-mato, sabiá-cica, cabecinha-castanha, maria-catarinense, savacu-de-coroa, patinho-gigante, tico-tico-da-taquara, arredio-oliváceo. De dois a três dias em Joinville são suficientes.

 

  

  foto acima: guará (Eudocimus ruber) em Joinville SC

 

  

 foto acima: sanhaçu-papa-laranja (Pipraeidea bonariensis) em Urupema SC. 

 

Na sequência  partimos para o alto da Serra Catarinense, no município de Urupema SC, considerada uma das cidades mais frias do país e com grandes remanescentes da floresta de araucária no sul. Ficaremos hospedados na Eco Pousada Rio dos Touros a 6 kms da cidade e a uma altitude superior a 1350 metros. Em Urupema entre março e julho é a melhor época para ver e fotografar os bandos de papagaio-charão e do papagaio-de-peito-roxo em menor número, pois ambas as espécies migram para lá nesta época para se alimentarem dos frutos dos pinheiros araucária, popularmente conhecidos como pinhão. Além dos papagaios, neste local em 3 dias são suficientes para gente procurar e fotografar as seguintes espécies: tio-tio, grimpeirinho, grimpeiro, pedreiro, sanhaçu-papa-laranja, saíra-preciosa, pica-pau-anão-carijó, noivinha-de-rabo-preto, saracura-do-banhado, tico-tico-do-banhado, canário-do-brejo, gralha-azul, tapaculo-ferreirinho, sanhaçu-de-fogo, quem-te-vestiu, tico-tico-da-taquara, arapaçu-escamado-do-sul, narcejão, chimango, bico-grosso, sanhaçu-frade. coruja-listrada, corujinha-do-sul e com sorte o raro veste-amarela.

 

  

  foto acima: saíra-preciosa (Tangara preciosa) em Urupema SC.

 

De Urupema SC partiremos para o Rio Grande do Sul e neste trajeto passaremos pela espetacular estrada da Serra do Rio do Rastro. Uma estrada sinuosa que desce a serra em direção ao litoral por dentro de um grandioso canyon com uma vista de tirar o fôlego.  

 

  

  foto acima: flamingo-chileno (Phoenicopterus chilensis) em Tavares RS.

 

No Rio Grande do Sul ficaremos hospedados na Pousada Parque da Lagoa na cidade de Tavares RS. Nela se encontra o Parque Nacional da Lagoa do Peixe e também acessos para grandiosa Lagoa dos Patos. Sugiro ficar 4 dias completos neste local. Faremos deslocamentos entre as cidades de Tavares e Mostardas frequentemente e um veículo 4x4 é extremamente recomendado neste ponto do roteiro, já que estaremos em área paludosa nas margens das 2 lagoas e também fazendo kms de observações de aves pelas praias praticamente desertas do local. A principal atracão do local são os flamingos-chilenos, mas o cisne-de-pesçoço-preto e a coscoroba ou capororoca também são muito chamativos.

 

 

  foto acima: pedreiro-dos-andes (Cinclodes fuscus) em Mostardas RS.

 

Além delas uma infinidade de aves migratórias ou não poderão ser encontradas, como por exemplo: batuíra-de-peito-tijolo, viuvinha-de-óculos, papa-piri, bate-bico, arredio-de-papo-manchado, gaivota-de-cabeça-cinza, caminheiro-de-espora, carquejas, várias espécies de maçaricos e trinta-reís, talha-mar, tachã, maguari, caraúna-de-cara-branca, socó-boi-baio, curriqueiro, mergulhão-de-orelha-branca, marrequinhas de diversas espécies, boininha, joão-platino, narceja, narceja-de-bico-torto, batuiruçus, ema, mergulhão-grande, maçarico-real, gavião-do-banhado, saracuruçu, saracura-do-banhado, sanã-parda, gavião-caramujeiro, vira-pedras, batuíra-de-coleira-dupla, corucão, beija-flor-dourado, chimango, caturrita, joão-da-palha, noivinha, andorinha-chilena, sargento, dragão, cardeal são algumas das atrações. E com sorte e dependendo da época do ano o colegial, a batuíra-de-papo-ferrugíneo e o pedreiro-dos-andes podem ser avistados.

 

 

  foto acima: batuíra-de-papo-ferrugíneo (Oreopholus ruficollis) em Tavares RS. 

 

Neste roteiro através de Santa Catarina e Rio Grande do Sul foi montado para oferecer uma grande variedade de ambientes e habitats diferentes fazendo com isso que o número de espécies de aves aumente bastante quando se muda de lugar. Em Joinville estaremos a nível do mar, mas sem faixas de praia, lá teremos uma baía com manguezal e restingas no litoral, muita mata atlântica tanto de baixada como de encostas. Faremos observações que irão do nível do mar até uns 900 metros de altitude na serra do mar. Já em Urupema SC a vegetação predominante serão os campos e banhados de altitude e as mata atlântica subtropical com predominância do pinheiro brasileiro ou araucária. Faremos observações sempre acima dos 1200 metros de altitude, chegando próximo dos 1500 metros em algumas ocasiões. Já em Tavares e Mostardas no Rio Grande do Sul, estaremos em um ambiente de planície litorânea sempre próximo ao nível do mar, com extensas praias e dunas e lagoas rasas e áreas alagadas sendo a lagoa do peixe com água salobra e com 30 kms de extensão e a lagoa dos patos com água doce e 300 kms de extensão.  

 

Distâncias entre as cidades deste roteiro:

jOINVILLE SC ATÉ URUPEMA SC = 366 KM

URUPEMA SC ATÉ TAVARES RS = 570 KM

TAVARES RS ATÉ JOINVILLE SC = 710 KM

jOINVILLE SC ATÉ SÃO PAULO SP =  522 KM